Sintomas digestivos na gestação: como a Nutrição pode ajudar?


Post do dia: 2018-01-19 00:22:27. Publicado por Prof. Dra Jamile Nogueira Categoria: Nutrição Clínica .

A gestação é um período do ciclo feminino em que a mulher passa por diversas mudanças físicas e emocionais. Dentre as diversas mudanças que a mulher experimenta nessa fase, uma das mais comuns são os sintomas digestivos. A gestante pode apresentar náuseas, vômitos, pirose e constipação intestinal. Alguns desses sintomas ocorrem por questões hormonais e outros por questões mecânicas para a manutenção da própria gestação.

 

Sintomas do 1º Semestre

Os enjoos e vômitos são extremamente comuns no 1º trimestre, sendo que três quartos de todas as gestantes terão esse sintoma. A náusea é uma sensação desagradável no abdome que, pode terminar em vômito. O vômito, ou êmese, é a eliminação forçada do conteúdo gástrico pela boca. A náusea e o vômito são causados pela ativação do centro do vômito, localizado no cérebro. Na gestação, a náusea é muito comum pela manhã ou quando a mulher fica longos períodos em jejum. Algumas gestantes podem desenvolver um quadro mais grave chamado de hiperêmese gravídica, caracterizado por náuseas e vômitos prolongados e incoercíveis, que ocasionam desidratação, distúrbios hidreletrolíticos e perda de peso significativa.

Algumas das orientações para minimizar tais sintomas são: alimentação mais frequente, realização da ceia, consumo de alimentos mais sólidos ao acordar, consumo de alimentos a temperatura mais fria, uso de gengibre em preparações, consumo hídrico adequado, evitando a desidratação.

 

Sintomas do 2º Semestre

A pirose ou azia é outro sintoma clássico do processo gestacional, mais comum no 2º trimestre por questões mecânicas, já que nesse momento o útero começa a se inserir na cavidade abdominal de forma mais proeminente e pode levar a certa compressão de estruturas adjacentes, como o estômago. Assim, o conteúdo gástrico pode refluir para o esôfago levando a sensação de queimação e mal estar. Uma orientação importante é fracionar a alimentação, evitando o consumo de grandes volumes em uma mesma refeição.

A constipação intestinal também é uma condição muito comum ao longo da gestação e é causada por alterações hormonais, estruturais e mudanças no padrão alimentar. Em geral, causa muito desconforto e pode ser referida como fezes mais endurecidas que o habitual, alteração na frequencia de evacuação e esforço ao evacuar. Nesse caso, deve-se estimular o consumo de frutas com casca e bagaço, verduras (sempre muito bem lavados), farelos em geral, alimentos integrais, além de uma adequada ingestão hídrica para uma boa formação de bolo fecal, levando a melhora no processo evacuatório.

Dessa forma, o ideal é que a gestante procure um nutricionista para a estruturação de um planejamento alimentar individualizado para que tais condições não prejudiquem o crescimento e desenvolvimento fetal e para que tais sintomas possam ser minimizados.

 

Referências:

Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia. Guia prático de
condutas - Como lidar com náuseas e vômitos na gestação: recomendação da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia. 2013.


Posts Relacionados

Ação dos Compostos Bioativos no Tratamento do Excesso de Peso

Definições Básicas sobre a OBESIDADE A obesidade é uma doença

→ Leia mais...

Nutrição e Educação Infantil: Entenda cada Fase

Nutrição e Educação Infantil: entenda cada fase O período da

→ Leia mais...

DIAF - 4 Passos básicos para a Estruturação do Projeto de Consultoria

Um Consultor tem a função de dar parecer, fornecer subsídio, sugerir e aconsel

→ Leia mais...

Prof. Dra Jamile Nogueira

Coordenadora do curso; Nutricionista; Mestre em Nutrição Humana - UFRJ; Doutora em Epidemiologia em Saúde Pública- Fiocruz/ Ensp; Coordenadora do Curso de pós-graduação em Nutrição em Obstetrícia, Pediatria e Adolescência – Presencial e EAD Centro Universitário Redentor; Docente da disciplina de Nutrição Materno infantil da Faculdade Arthur Sá Earp Neto;

→ Veja o Perfil Completo