10 dicas para seu estabelecimento atender às exigências dos órgãos de fiscalização sanitária

10 dicas para seu estabelecimento atender às exigências dos órgãos de fiscalização sanitária

Post do dia: 2018-04-13 09:24:35. Publicado por Equipe Nutmed Categoria: Novidades .

O setor de alimentação e gastronomia é muito atrativo. Existem diferentes formas de investimento e, em todas elas, encontramos um público fiel e assíduo, seja nos tradicionais restaurantes e lanchonetes ou nos famosos food trucks. Porém, o que mais preocupa no setor é a complexidade regulatória dos órgãos de fiscalização sanitária, em especial para bares e restaurantes.

Pensando nisso, separamos 10 dicas para você, nutricionista, realizar um check-list de Boas Práticas para Serviços de Alimentação e ter sucesso quando submetido à fiscalização sanitária. Confira!

1. Mantenha a higienização de equipamentos, instalações, móveis e utensílios em dia. E, se possível, realize sempre o registro das operações de higiene.

2. Faça o controle integrado de vetores e pragas urbanas, incluindo controle químico. A empresa contratada deve ser cadastrada na Fundação Estadual de Engenharia do Meio Ambiente (FEEMA). E não se esqueça: guarde sempre a cópia do laudo da empresa que realizou o procedimento!

3. Garanta a potabilidade da água! E opte pelo sistema de abastecimento ligado à rede pública.

4. Tenha recipientes identificados e íntegros para o manejo dos resíduos, de fácil higienização e transporte, em número e capacidade suficientes.

5. É importante que os funcionários estejam com a saúde em dia, principalmente aqueles que manipulam os alimentos.

6. Os serviços de alimentação devem especificar os critérios para avaliação e seleção dos fornecedores de matérias-primas, ingredientes e embalagens.

7. Garanta que o transporte dos produtos seja realizado em condições adequadas de higiene e conservação.

8. As matérias-primas, os ingredientes e as embalagens utilizados para preparação do alimento devem estar em condições higiênico-sanitárias adequadas, mantendo sempre registro do recebimento dos mesmos.

9. Os alimentos preparados e mantidos na área de armazenamento ou aguardando o transporte devem estar identificados e protegidos contra contaminantes. Na identificação deve constar, no mínimo, a designação do produto, a data de preparo e o prazo de validade.

10. As áreas de exposição do alimento preparado e de consumo ou refeitório devem ser mantidas organizadas e em adequadas condições higiênico-sanitárias.

Gostou das dicas e se interessou pelo assunto? CLIQUE AQUI e inscreva-se em nosso Curso de Atualização em Boas Práticas, Legislação e Fiscalização Sanitária em Negócios de Alimentação.


Posts Relacionados

Os 5 Pilares do Marketing Digital para o Nutricionista

Os 5 Pilares do Marketing Digital para o Nutricionista

Atualmente sabemos que estar conectado às redes sociais cria um grande diferencial para o pr

→ Leia mais...
Papel do Nutricionista no Atendimento de Gestantes com Picamalácia

Papel do Nutricionista no Atendimento de Gestantes com Picamalácia

A gravidez é um momento marcado por grandes transformações na vida de uma mulh

→ Leia mais...
Dinâmicas em Grupos para Capacitações e Treinamentos de Manipuladores de Alimentos

Dinâmicas em Grupos para Capacitações e Treinamentos de Manipuladores de Alimentos

O controle higiênico-sanitário em uma linha de produção de alimentos &ea

→ Leia mais...
Equipe Nutmed

Equipe Nutmed

A Nutmed foi fundada em 2005, a partir da crescente demanda do mercado por Nutricionistas atualizados e competentes. Acreditando fortemente que ambas as qualidades são atingidas apenas com muito estudo e dedicação, temos como objetivo oferecer aos nossos alunos Cursos de Atualização nas diversas áreas da Nutrição e também Curso Preparatório para Concursos de Nutrição, pois temos muito orgulho em fazer parte do seu sucesso!

→ Veja o Perfil Completo