Nutrição em Geriatria

Compartilhe!

Sumário

Nutrição em Geriatria

A transição demográfica e cuidado do idoso

A transição demográfica encontra-se em diferentes fases ao redor do mundo.  Em conjunto com a  transição  epidemiológica,  resulta  no  principal  fenômeno  demográfico  do  século  20,  conhecido  como  envelhecimento  populacional. Este fenômeno tem levado a uma reorganização do sistema de Saúde, pois essa população exige cuidados que são um desafio devido às doenças crônicas que apresentam, além do fato de  que  incorporam  disfunções nos últimos anos de suas vidas.

O cuidado do idoso deve ser integral e integrado, graças à atuação de uma equipe multidisciplinar, levando-se em consideração as alterações fisiológicas decorrentes deste ciclo de vida, objetivando envelhecimento ativo e saudável.

Peculiaridades da avaliação nutricional em geriatria

Existem ferramentas que auxiliam e orientam o profissional de saúde quanto às características dessa população. Uma delas é a avaliação geriátrica ampla (AGA), que promove a abordagem diagnóstica multifacetada dos problemas físicos, psicológicos e funcionais, focalizando a preservação e/ou a recuperação funcional, e traz o conceito da promoção de vida saudável para o idoso.

Na avaliação clínica, existem peculiaridades da anamnese, a escuta ativa e qualificada, valorizando as queixas presentes e a agenda “oculta” permite detectar alterações pouco valorizadas pelo paciente e seus familiares. O exame clínico auxilia na percepção das alterações físicas decorrentes do envelhecimento normal, como alterações da pele e das mucosas, da pressão arterial, das funções cardíacas, pulmonares, intestinais e da circulação.

Ênfase é dada aos aspectos da avaliação funcional, observando-se as atividades básicas da vida diária, fundamentais para a manutenção da independência, e as atividades instrumentais da vida diária, nas quais se observam, além da independência, as atividades na comunidade.

Saúde mental e fatores socioambientais também são importantes áreas a serem avaliadas, podendo-se detectar doenças como depressão, déficits cognitivos e disfunções sociais, que podem propiciar o aparecimento de alterações temporárias e definitivas prejudiciais à saúde do idoso. Outros desafios permeiam a avaliação clínica do idoso, já que sintomas ou déficits, como dor, fadiga, transtornos do sono e da marcha, tontura e déficits sensoriais podem estar presentes sem significar doenças, como resultado do acúmulo de fatores orgânicos, psicológicos, ambientais e sociais.

O paciente ou mesmo seus familiares podem atribuir determinados sinais, como engasgos, quedas ou esquecimentos, ao processo normal de envelhecimento, podendo não ser citados espontaneamente na anamnese. Por isso, a avaliação deve ser feita por um profissional experiente que pergunte sobre as principais alterações comuns a essa faixa etária. Envelhecimento ativo, conforto e funcionalidade são as verdadeiras metas de saúde para essa população.

Alterações fisiológicas do processo de envelhecimento e implicação nutricional

São bem conhecidas as alterações fisiológicas relacionadas à composição corporal que acontecem com o envelhecimento. A massa muscular é perdida a uma velocidade de aproximadamente 8% por década a partir de 50 anos até a idade de 70 anos; após essa idade, com a perda de peso é acoplado um acelerado processo de perda de massa muscular, alcançando uma taxa de 15% por década.

Esse comprometimento da função muscular esquelética promovido pelo envelhecimento e por fatores desencadeantes como inatividade física, desnutrição e presença de algumas doenças catabólicas, é um importante problema de saúde pública e que pode ter consequências negativas, compreendendo um preditor independente de quedas, perda de independência e mortalidade.

Atualmente, a definição de sarcopenia engloba além da redução de massa muscular, a redução de força e a piora do desempenho físico. A alimentação adequada bem como a prática regular de exercícios construídos ao longo da vida compreendem hábitos importantes que farão diferença na geriatria.

Estratégias terapêuticas como o treino de força progressivo apresenta efeitos positivos sobre a redução da perda muscular ao longo dos anos, assim como um padrão alimentar saudável contemplando quantidades adequadas de calorias e proteínas.

O paciente idoso apresenta ainda alterações sensoriais, do aparelho digestivo e metabólicas, como:

  • Alterações no paladar, olfato e visão;
  • Diminuição da habilidade para mastigação e deglutição;
  • Diminuição da produção de sucos digestivos, interferindo no processo de Nutrição;
  • Alterações no metabolismo de vitamina D e balanço negativo de cálcio, aumentando o risco de doenças ósseas;
  • Polifarmácia, aumentando o risco de interações medicamentos e nutrientes.

A importância do Cuidado Domiciliar na Assistência Nutricional em Geriatria

Os “Cuidados no Lar”, do inglês – “Home Care”, segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), é definida como Atenção Domiciliar (AD) e compreende o termo genérico que envolve ações de promoção à saúde, prevenção, tratamento de doenças e reabilitação desenvolvidas em domicílio.

O atendimento domiciliar gerontológico é um serviço que beneficia a população idosa que vem aumentando e consequentemente a prevalência de doenças crônicas e o desenvolvimento de incapacidades. Trata-se de uma modalidade de cuidado que acelera a recuperação do paciente e promove a redução dos custos da atenção, fortalece as relações idoso/família/cuidador, a manutenção de uma atenção personalizada, valorizando o idoso, caracterizando-se como um atendimento mais humanizado.

Este é um mercado novo e repleto de tendências que o configura com forte potencial de expansão haja vista as mudanças sociodemográficas que:

  1. aumentaram a longevidade e mudaram o curso de muitas doenças crônicas;
  2. os avanços científicos que garantem o rápido diagnóstico;
  3. a garantia de segurança do tratamento no domicílio e a profissionalização do segmento.

A seguir, listamos os principais fatores que justificam a adoção do sistema de home care:

  • O envelhecimento da População.
  • O aumento da Necessidade de Cuidados Médicos em Doenças Crônicas.
  • O Aumento do Custo de Tecnologias Diagnósticas e de Tratamento.
  • O Aumento do Interesse pelo autocuidado.
  • Necessidade de Gerenciamento de Custo e Risco Pelos Planos de Saúde.
  • O ambiente familiar que acelera a recuperação do paciente.

Faça a sua matrícula na Pós-graduação Online em Nutrição Clínica e Metabolismo! Venha se especializar na Nutmed/Ensine!

Deixe um comentário

Veja também

Banner Post - Nutmed - Seja um especialista em gestão de nutrição escolar com a NutMed
Novidades

Seja um especialista em gestão em nutrição escolar com a NutMed

A boa notícia do dia: criar cardápios saudáveis ficou mais fácil com a nossa Especialização em Gestão em Nutrição Escolar! A alimentação na infância e adolescência é essencial para um bom desenvolvimento físico e psicológico, por isso os nutricionistas que atuam em creches e colégios precisam ter um conhecimento profundo e atualizado. Ao longo deste

Leia mais »
Banner Post - Nutmed - Especialização nutrição esportiva aplicada à saúde e desempenho físico
Novidades

Especialização em nutrição esportiva aplicada à saúde e desempenho físico

Uma ciência que pode aumentar o desempenho físico e ainda melhorar a saúde dos pacientes: aprofunde seus conhecimentos sobre a nutrição esportiva! Hoje você entenderá como a alimentação e a suplementação podem maximizar a performance na atividade física, de que maneira a saúde é influenciada e qual a melhor pós-graduação em nutrição esportiva do momento.

Leia mais »
Especialização em nutrição na obstetrícia, pediatria e adolescência
Novidades

Especialização em nutrição na obstetrícia, pediatria e adolescência

Ter a chance de crescer financeiramente ou sentir satisfação na área de atuação? Quem faz a especialização em nutrição na obstetrícia, pediatria e adolescência (online ou presencial) pode conseguir as duas coisas! Esse campo, além de ser recheado de oportunidades de trabalho, dá ao nutricionista um prazer maravilhoso: ver seus pacientes evoluindo, na maioria das

Leia mais »
Reforço Acadêmico para Nutricionistas
Novidades

Reforço Acadêmico para Nutricionistas: Supere sua insegurança profissional

Atire a primeira pedra o nutricionista que nunca se sentiu inseguro na hora de exercer a profissão. Isso é muito comum, mas graças ao reforço acadêmico para nutricionistas, pode ser resolvido tranquilamente. Durante o artigo você descobrirá boas formas de se tornar um profissional confiante e qualificado, para assim melhorar a vida dos seus pacientes

Leia mais »

Olá! Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp

Olá! Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp.