10 Dicas para o Sucesso na Introdução Alimentar

Compartilhe!

Sumário

Os 1000 Primeiros dias da Criança

Hoje em dia, os estudos chamam a atenção para a importância dos mil primeiros dias da criança, que incluem a gestação até o final dos dois anos de vida. Nessa fase ocorre uma programação metabólica que terá forte influência na prevenção e desenvolvimento de doenças na vida adulta determinada pelos nutrientes e toxinas a que são expostos, portanto a introdução da alimentação complementar merece destaque nesse contexto.

A recomendação é que a introdução da alimentação complementar seja iniciada aos seis meses, quando o leite materno sozinho já não atende todas as necessidades do bebê, o trato digestivo está maduro o suficiente para digestão e absorção e o bebê já está sentando e sustentando a cabeça, pronto para receber e explorar novos alimentos com menor risco de engasgos.

10 dicas para o sucesso da Introdução Alimentar:

Essa fase de uma maneira geral, é uma fase de muitas dúvidas, pois se antes o bebê só precisava ser levado ao seio materno para receber todos os nutrientes necessários para o seu crescimento e desenvolvimento, agora abrimos um leque de possibilidades. Pensando nisso, listamos 10 dicas para o sucesso da Introdução Alimentar:

  1. Não crie expectativas. Cada criança tem o seu tempo.
  2. Fique atento(a) aos sinais que o bebê apresenta e caso ele comece a ficar irritado e desconfortável, não insista.
  3. Procure estabelecer uma rotina de horários.
  4. Coloque o bebê sentado e com a coluna reta para evitar engasgos.
  5. Invista em alimentos orgânicos.
  6. Procure oferecer uma alimentação variada e colorida para garantir maior oferta de nutrientes.
  7. Varie também a forma de apresentação, oferecendo diferentes cores, sabores e consistências. Não liquidifique e não peneire preparações.
  8. Organize as compras e as preparações e, se for preciso, congele em pequenas porções – isso facilita muito a rotina do dia-a-dia.
  9. Não ofereça açúcar, doces, refrigerante, suco industrializado, mel e alimentos ultraprocessados antes de 2 anos.
  10. Dê o exemplo sempre! A criança aprende muito por imitação.

Deixe um comentário

Veja também

Nutrição Clínica

Perguntas e Respostas para Indicação Segura de Fitoterápicos na Pediatria

O uso de plantas medicinais nas suas diferentes formas farmacêuticas, visa à utilização da planta no seu todo e não apenas, de princípios ativos isolados. As plantas medicinais constituem uma alternativa segura e eficaz para o tratamento de distintas afeções, sendo cada vez maior o número de pessoas que recorrem ao seu uso como complemento

Leia mais »
Nutrição Clínica

Mindful Eating – O que é?

Quantas vezes nos pegamos “engolindo” a comida num dia de pressa? Comendo em pé ou andando só para calar o ronco do estômago? Quantas vezes, almoçamos na companhia do celular ou do whatsapp ou resolvendo questões de trabalho à frente do computador sem prestar a mínima atenção no próprio prato? Quantas vezes devoramos um saco

Leia mais »
Nutrição Clínica

Gastronomia – A Importância e as Vantagens para o Nutricionista

Atualmente é imprescindível que o profissional nutricionista esteja se atualizando e se reinventando para atender às demandas que surgem ao longo dos anos. Hoje sabemos que, com o incentivo ao consumo de comida de verdade, os pacientes estão cada dia mais receptivos a aprender a preparar a sua própria comida de maneira saudável, mas sem

Leia mais »
Nutrição Clínica

Educação Alimentar e Nutricional em Pediatria

Segundo o Ministério da Saúde, a Educação Alimentar e Nutricional (EAN) se configura como um campo de conhecimento e prática contínua e permanente, intersetorial e multiprofissional, que utiliza diferentes abordagens educacionais. São ações que envolvem indivíduos ao longo de todo o curso da vida, grupos populacionais e comunidades, considerando as interações e significados que compõem

Leia mais »