Recomendações para Nutricionistas no acompanhamento pré e pós-operatório de Cirurgia Bariátrica

Compartilhe!

Sumário

Há quase 2 anos, o Conselho Federal de Nutricionistas (CFN) publicou a Recomendação Nº 007, de 03 de agosto de 2016. Nesta publicação, o CFN recomenda, de acordo com as diretrizes gerais do Ministério da Saúde para o tratamento cirúrgico da obesidade e acompanhamento no pré e no pós-cirurgia bariátrica. Assim, estão previstas as seguintes diretrizes, 11 no total, para a atuação do Nutricionista:

 

  1. A atuação do nutricionista deve ocorrer tanto no acompanhamento do paciente no pré-operatório para correção dos hábitos alimentares e do peso, quanto posterior à cirurgia para prescrição da dieta pós-operatória;

  1. Adotar conduta terapêutica com base nos protocolos de atendimento e acompanhamento padronizados para o tratamento da obesidade em conformidade com os órgãos oficiais e sociedades de classe, tais como Ministério da Saúde, Organização Mundial da Saúde, Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica;

  1. Fazer parte de equipe multiprofissional tendo em vista ser fundamental a sua participação em um quadro de profissionais habilitados e capacitados, tanto no pré como no pós-operatórios;

  1. Realizar a avaliação nutricional com base nos exames físicos, em dados antropométricos, bioquímicos e na avaliação dietética, que auxiliam no diagnóstico nutricional. Nos casos em que não existam dados bioquímicos suficientes e à disposição do nutricionista, este deverá solicitar os exames laboratoriais pertinentes para decisão da conduta a ser seguida;

  1. Observar para a prescrição dietética no pré-operatório a individualidade do cliente/paciente, com a finalidade de reduzir os riscos no momento da cirurgia e após o procedimento;

  1. Na emissão do laudo, pelo Nutricionista, para realização da cirurgia bariátrica limitar-se às informações provenientes do seu acompanhamento nutricional. O documento deve conter minimamente as seguintes informações: evolução do peso do paciente aferido durante as consultas, história prévia (tratamentos anteriores para redução de peso – tratamentos clínicos, farmacológicos ou uso de balão intragástrico), diagnóstico nutricional, evolução do paciente, ciência do paciente e dos familiares sobre o procedimento, condição alimentar e nutricional do paciente para ao processo cirúrgico e tempo de acompanhamento nutricional pré-cirúrgico. Deve ainda conter dados que permitam a correta identificação do nutricionista, como nome completo, profissão, número de inscrição e respectiva jurisdição do CRN;

  1. Evitar emitir laudo nutricional para cirurgia bariátrica com apenas uma consulta, tendo em vista a importância do acompanhamento nutricional prévio.

  1. A expedição do laudo pelo nutricionista é contraindicada nos casos em que a obesidade é decorrente de doenças endócrinas; em jovens em fase de crescimento; nos casos de pacientes com dificuldade de compreender riscos, benefícios, resultados esperados, alternativas de tratamento e mudanças no estilo de vida requeridas pela cirurgia, cuja liberação deverá ser, preferencialmente, conjunta com a equipe multiprofissional.

  1. Após a cirurgia, o acompanhamento sistemático deve ocorrer, tendo em vista a orientação nutricional é fundamental para melhora da terapia, qualidade de vida e bem-estar do paciente;

  1. Para determinação da conduta nutricional a ser seguida no pós-operatório, deverão ser observadas as particularidades da técnica cirúrgica aplicada, no sentido de evitar a desnutrição proteico-calórica e carências nutricionais comuns nos casos de cirurgia bariátrica, prevenir complicações pós-cirúrgicos em nível nutricional e dar continuidade às mudanças de hábitos alimentares; e

  1. A prescrição da suplementação de vitaminas, minerais e demais nutrientes, deverá observar a individualidade de cada caso e as normas regulamentadoras estabelecidas pelo CFN e ANVISA.

 

Saiba mais em: http://www.cfn.org.br/index.php/recomendacoes-para-nutricionistas-cirurgia-bariatrica/

Deixe um comentário

Veja também

Nutrição Clínica

Perguntas e Respostas para Indicação Segura de Fitoterápicos na Pediatria

O uso de plantas medicinais nas suas diferentes formas farmacêuticas, visa à utilização da planta no seu todo e não apenas, de princípios ativos isolados. As plantas medicinais constituem uma alternativa segura e eficaz para o tratamento de distintas afeções, sendo cada vez maior o número de pessoas que recorrem ao seu uso como complemento

Leia mais »
Nutrição Clínica

Mindful Eating – O que é?

Quantas vezes nos pegamos “engolindo” a comida num dia de pressa? Comendo em pé ou andando só para calar o ronco do estômago? Quantas vezes, almoçamos na companhia do celular ou do whatsapp ou resolvendo questões de trabalho à frente do computador sem prestar a mínima atenção no próprio prato? Quantas vezes devoramos um saco

Leia mais »
Nutrição Clínica

Gastronomia – A Importância e as Vantagens para o Nutricionista

Atualmente é imprescindível que o profissional nutricionista esteja se atualizando e se reinventando para atender às demandas que surgem ao longo dos anos. Hoje sabemos que, com o incentivo ao consumo de comida de verdade, os pacientes estão cada dia mais receptivos a aprender a preparar a sua própria comida de maneira saudável, mas sem

Leia mais »
Nutrição Clínica

Educação Alimentar e Nutricional em Pediatria

Segundo o Ministério da Saúde, a Educação Alimentar e Nutricional (EAN) se configura como um campo de conhecimento e prática contínua e permanente, intersetorial e multiprofissional, que utiliza diferentes abordagens educacionais. São ações que envolvem indivíduos ao longo de todo o curso da vida, grupos populacionais e comunidades, considerando as interações e significados que compõem

Leia mais »